Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \21\UTC 2011

O Programa de Valorização de Iniciativas Culturais da Secretaria Municipal de Cultura lançou o edital para inscrições dos grupos. O VAI privilegia as propostas de jovens moradores da periferia e tem mostrado uma importante alternativa para a juventude produtora de cultura.

Este ano o valor máximo das propostas é de R$ 23 mil. As propostas podem ser enviadas até 31 de janeiro.

Conheça aqui o Edital VAI 2012

Mais informações podem ser obtidas pelos interessados junto à coordenação do Programa pelo telefone 3397-0155/0156.

Read Full Post »

O edital Agente Cultura Viva já era mesmo…
e agora terá esse aqui:

“Prêmio Agente Jovem de Cultura”

MinC anuncia edital para a participação de jovens que produzem cultura no país

http://www.cultura.gov.br/site/2011/12/12/premio-agente-jovem-de-cultura/

 Na manhã desta segunda-feira, 12, em Brasília, a secretária de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura (SCC/MinC), Márcia Rollemberg, anunciou a realização do Edital Prêmio Agente Jovem de Cultura: Diálogos e Ações Interculturais, que vai conceder 500 prêmios, no valor de R$ 9 mil cada, a iniciativas culturais já realizadas e concluídas, propostas por jovens agentes culturais de todo o país.

 A secretária afirmou que as inscrições para a premiação estarão abertas a partir da próxima quinta-feira, 15 de dezembro, estendendo-se até 31 de janeiro de 2012, e poderão ser realizadas no endereço eletrônico do MinC ou encaminhadas via Correios. O edital será publicado no Diário Oficial da União (DOU) na edição de quarta-feira, 14. Poderão participar da iniciativa jovens brasileiros natos ou naturalizados e estrangeiros residentes há mais de três anos no país, na faixa etária entre 15 e 29 anos.

 O anúncio foi feito momentos antes da realização da plenária final da 2ª Conferência Nacional de Juventude, que reuniu, na capital federal, no período de 9 a 12 de dezembro, quase dois mil jovens, dentre eles, 1.400 delegados de todo o Brasil, observadores e também convidados nacionais e internacionais. O evento foi coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência da República, por meio da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ/PR).

 (Post produzido a  partir do texto de Glaucia Lira e Patrícia Saldanha – Ascom/MinC)

Read Full Post »

O ano de 2011 vem chegando ao seu final e o GT de Juventude da Rede Nossa São Paulo faz uma avaliação positiva da movimentação política da juventude na cidade de São Paulo – principalmente no segundo semestre. Ano de conferências e de eleição da segunda gestão do Conselho Municipal de Juventude. Nesse cenário o GT pode contribuir acompanhando as conferências, e os eventuais descasos do poder público com esse tão importante instrumento de democracia direta, e articulando um diálogo entre novos conselheiros e membros de organizações da sociedade civil. E agora, o GT finaliza suas ações neste ano com o início de uma série de encontros temáticos. Após o debate sobre Mobilidade e direito à cidade nas políticas públicas de juventude, o GT se prepara para o Encontro sobre Cultura e Juventude: construindo propostas para a cidade: tema bastante quente neste final de ano, quando diversos movimentos, e também o GT de Juventude, vêm atuando na busca do aumento do orçamento da Secretaria de Cultura – principalmente para o Programa VAI, política pública relevante para os jovens das periferias da cidade. Essas questões, mais que ações do GT, são movimentos relevantes para as políticas públicas de juventude na cidade de São Paulo, que terá no próximo ano um acontecimento muito importante: as eleições municipais.

Read Full Post »

A eleição da primeira gestão do Conselho Municipal de Juventude, em 2009, foi cercada de grande expectativa por parte de movimentos, grupos e organizações comprometidas com o desenvolvimento de políticas públicas para jovens da cidade de São Paulo. Via-se ali a oportunidade de dialogar com o poder público em condições mais favoráveis, possibilitando a fiscalização das ações do governo municipal e garantindo que as demandas da juventude fossem objeto de debate por parte dos gestores.

Contudo, muito pouco pôde ser feito nos dois primeiros anos de trabalho no Conselho Municipal, que mal conseguiu quórum para realizar seus encontros durante o período. Essa é a avaliação feita no último dia 31 de Outubro, em reunião organizada pelo GT de Juventude, reunindo parte dos antigos e novos conselheiros de juventude, que acabam de ser eleitos. O encontro procurou identificar os principais problemas enfrentados, os avanços obtidos até aqui e indicou alguns desafios para os próximos dois anos de mandato da nova gestão.

Segundo Renato Almeida, antigo conselheiro e secretário-executivo do Instituto Paulista de Juventude (IPJ), a falta de interesse por parte da Prefeitura nesse formato de participação foi um dos fatores determinantes para o mau funcionamento do Conselho até aqui. Presidido pelo coordenador de juventude, a versão municipal sofreu com a falta de iniciativa e organização do governo, com reuniões convocadas em cima da hora e a absoluta ausência de respostas às solicitações de conselheiros, em desacordo com a lei que institui o Conselho.

A falta de mobilização dos representantes da sociedade civil também teria contribuído para consolidar esse cenário de esvaziamento. Muitos seriam bastante inexperientes e outros, com maior compreensão do seu papel, não teriam tempo disponível para conduzir os trabalhos. Foram levantadas, no encontro, uma série de propostas para o futuro do Conselho, a partir da posse da nova gestão.

Uma delas é a revisão da Lei que o instituiu. O principal consenso entre os presentes é de que essa revisão deve possibilitar o revezamento da presidência entre poder público e sociedade civil – como acontece no Conselho Nacional, o Conjuve. Também é fundamental que a cadeira do conselho passe a ser de direito da organização e não da pessoa física, pois atualmente o conselheiro que deixa de comparecer não pode ser substituído. Outros pontos foram discutidos, como:

•    O Conselho, hoje consultivo, poderia vir a ter papel deliberativo, ganhando maior capacidade de incidência;

•    Ampliação do orçamento e do quadro de apoio (recursos humanos).

•    Mudança do processo de votação, já que no atual formato você vota em 11 cadeiras mas elege 17 conselheiros, sendo eleitas pessoas que perderam a vaga da sua respectiva cadeira.

•    Redução do número de cadeiras (17 para a sociedade civil e outras 17 para poder público), que hoje é bem superior ao, por exemplo, do CMDCA.

Essas discussões também começam a ser feitas na Câmara Municipal, onde a Comissão de Defesa da Criança, Adolescência e Juventude está montando um GT para discutir a alteração na Lei do Conselho.

Em relação ao novo mandato, foram feitas algumas recomendações:

•    Que o Conselho faça a cobrança da discussão e incorporação, pelo governo municipal, das propostas aprovadas na II Conferência Municipal de Juventude;

•    Que o Conselho trabalhe pela realização de um mapeamento do perfil da juventude paulistana, com base em:
a – acesso a direitos das/os jovens, como cultura, educação, esportes, lazer, trabalho, saúde e mobilidade, entre outros;
b – recorte de classe, gênero, raça, etnia e orientação sexual;
c – diferencie a população jovem das 31 subprefeituras da cidade de São Paulo;

•    Que seja retomado o Regimento Interno e revisto, caso necessário;

•    Que evite a assumir o papel do governo, executando ações e se concentre em monitorar e propor políticas.

•    Que seja acionado, se necessário, o Ministério Público, caso as solicitações e encaminhamentos de conselheiros não tenham resposta do governo, com base na lei que institui o Conselho;

•    Que sejam criadas estratégias de aproximação da população jovem, principalmente movimentos juvenis e organizações (uma proposta é pressionar governo para realização de fóruns jovens);

Nos próximos meses o GT Juventude irá acompanhar o trabalho do Conselho, tanto para exercer o controle social como para ser parceiro, levando informações e propostas para políticas públicas de juventude do município. Para isso será necessário esperar, já que, embora os conselheiros tenham sido diplomados no dia 24 de outubro, só deverão tomar posse no mês de dezembro por conta de atraso por parte do governo. Tudo indica que terão muito trabalho pela frente… Vamos ficar de olho!

Read Full Post »

Diversos grupos ligados a temática da mobilidade urbana compareceram, no dia 23 de novembro, na Ação Educativa, para participar do debate sobre Mobilidade e direito à cidade nas políticas públicas de juventude. Representantes de coletivos de ciclistas, motoboys, Movimento Passe Livre e do GT de Mobilidade Urbana da Rede Nossa São Paulo animaram a roda de conversa que contava com jovens e membros de diversas organizações juvenis. À luz das propostas tiradas na II Conferência Municipal de Juventude, da caminhada do GT de Mobilidade e das experiências dos participantes, o grupo, com muita dificuldade, pois o tema é muito amplo, conseguiu tirar algumas propostas comuns. Essas propostas serão sistematizadas e depois apresentadas no blog do GT de Juventude. Aguardem!

Read Full Post »

A proposta orçamentária de 2012, que está em discussão na Câmara dos Vereadores, sugere um corte de 26,97%. Em carta aos mandatos, o GT Juventude repudiou o profundo descaso com a cultura pelo governo municipal e pediu aos vereadores da Comissão de Finanças a revisão dos valores. “A população jovem é, notadamente, uma das que mais busca acesso às políticas da área cultural, seja como produtora e difusora de cultura, seja como público dos espaços e atividades oferecidas” diz o texto entregue em audiência pública do dia 16 de novembro.

Entre os Programas afetados está o VAI, uma política, de reconhecido sucesso, dirigida a grupos juvenis de periferia de reconhecido sucesso. O valor indicado, de R$ 3 milhões e 100 mil irá acarretar a redução do número de grupos apoiados no ano que vem. Contudo, a mobilização começa a ter efeito e o relator do orçamento, vereador Milton Leite diz que irá aceitar o pedido de aditamento, que elevaria esse valor para R$ 4 milhões. A bancada do PT na Câmara também sinaliza seu apoio, com nomes como Ítalo Cardoso, Alfredinho, José Américo e Donato.

A audiência final do orçamento está marcada para dia 12 de dezembro, 10 horas, na Câmara Municipal.

Read Full Post »

Para ampliar o debate sobre as políticas culturais de juventude na cidade, o GT de Juventude da Rede Nossa São Paulo convida a todos para uma roda de conversa com o tema: Cultura e Juventude: construindo propostas para a cidade de São Paulo. A atividade acontecerá no próximo dia 19 de dezembro as 19h00 na Ação Educativa (Rua General Jardim, 660). Estarão animando o bate-papo Ângela Garcia e Garcia, da Rede Livre Leste, Thiago Vinicius da Agência Popular Solano Trindade e Luiz Barata da Ação Educativa.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: